Quando o casal decide-se casar, começa a correria para a realização do casamento, incluindo festa, cerimônia, fotos, roupas e todos os mínimos detalhes que envolvem esse evento. O que fazer para que o casal não se sinta tão perdido? Por onde começo? Quanto tempo necessário de planejamento? Para que nenhum estresse surja durante esse período é essencial que haja um bom planejamento. O tempo de planejamento de um casamento vai depender da disponibilidade de tempo do casal, mas o indicado é que seja com uma antecedência mínima de um ano.

Primeiramente, depois de decidido casar é necessário marcar junto à Igreja. É importante lembrar que várias igrejas marcam com uma antecedência mínima de um ano e há filas das cerimônias. Faça contato com a igreja, veja como funciona a marcação do casamento, quanto custa, se é permitida decoração e tudo que envolve a própria igreja. Após isso, o casal precisa começar a dimensionar o que quer que haja no seu casamento: a quantidade de convidados, festa, fotos, roupas e tudo que envolve esse processo. O número de convidados é muito importante para pensar em tudo que se diz respeito ao casamento. A igreja cabe suficientemente? A festa será para quantos convidados? O convite da recepção será distribuído na Igreja ou junto ao convite? Tudo isso precisa ser pensado.

Criar planilhas e lista de tarefas a serem cumpridas (com datas de execução e responsável entre o casal a fazê-las). As planilhas contribuem para comparar preços entre os concorrentes do mercado do casamento, contendo orçamentos, além de se prestar para o controle do fluxo de caixa do casal. Todos os mínimos detalhes devem ser pensados! Já a lista de tarefas contribui para atribuir a função de quem vai olhar determinada “coisa” a partir do que o casal decidiu e os prazos para o cumprimento das tarefas (com datas máximas para a realização de cada tarefa). Ter anotações de tudo é importante para se ter o controle de tudo que envolve o casamento para que o casal consiga visualizar e dimensionar todo o casamento, incluindo custos, gastos, buffet, local da festa, igreja, lua de mel, roupas e tudo mais. Além disso, assegura que o casal não esqueça de nenhum detalhe, porque no momento da realização de tudo é muito comum que não se lembre de algo e existir uma correria e ansiedade para terminar tudo. Tendo tudo anotado, é possível observar o que está ou não faltando e a data de cada coisa. Não adianta! Casar envolve gestão e pensar nas questões de mercado. E se você não quer ter gastos muito superiores ao que de fato é possível ter, é necessário planejamento, organização e prazos para cumprir tudo, sendo importante ressaltar que muitas “coisas” olhadas com antecedência e organização favorecem a se obter descontos no mercado do casamento. Não adianta fugir! Se quer se casar bem, sem se perder é necessário planejar!

3 comentários para “Casamento – Por onde começo?”

  1. ANA PAULA

    ADOREI!

  2. Fabiana

    Primeiramente quero agradecer pelo site. Adorei e tem otimas dicas.
    Eu gostaria de uma sugestão. Sou casada no cartório a 4 anos e agora resolvemos que vamos casar na igreja com festa e tudo, mas não gostaria de ser um casamento “brega”, tipo não quero usar branco porque acho que não combina mais com minha situação. Um creme ficaria bom? E outra coisa: não tenho pai quem deveria me levar ao altar? Acho que não tenho ninguém digno de fazer isso comigo.
    Obrigada.

  3. mulherdigital

    Querida Fabiana,

    Acesse o novo site da Mulher Digital sobre casamentos – SITE CASAMENTO AQUI:

    http://www.casamentoaqui.com.br/noiva-nao-vestida-branco/
    [Clique no link]

    Nesse artigo sua resposta é respondida.

    Obrigada por sua participação querida.

    Cordialmente,

    Mulher Digital.

Trackbacks/Pingbacks

  1.  Administrando o próprio dinheiro: Como acabar com as dívidas e poupar?

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)