Porque dia da mentira? Porque fazer piadinhas de mentiras nesse dia? Porque mentir? Há inúmeras histórias para justificar a origem e as brincadeiras desse dia, mas a que é mais comum é que essa brincadeirinha surgiu na França. No início do século XVI, o Ano Novo, era festejado no dia 25 de março, de acordo com outro calendário, que marcava a chegada da primavera. As festas, segundo as diversas histórias, duravam uma semana e terminavam no dia 1º de abril.

No ano de 1564, com a adoção com calendário gregoriano, o Rei Carlos IX (França) determinou que o ano novo fosse comemorado em 1º de janeiro. Vários franceses não gostaram dessa mudança e tentaram resistir, procurando seguir o antigo calendário (em que o ano novo iniciava em 1º de abril). Os outros que se adaptaram a idéia da comemoração do Ano Novo em janeiro, começaram a fazer brincadeiras com os resistentes à nova data e enviar presentes e convites para festas que não existiam. Brincadeiras essas conhecidas como “plaisanteries”.

Dizem que no Brasil essa tradição de brincar no dia 1º de abril começou em Pernambuco com uma revista que se chamava “A Mentira” (1848) e que tinha a notícia que Dom Pedro havia morrido. Claro que era uma grande mentira! E assim tal costume ia se espalhando e também com a contribuição de franceses que andavam por aqui! Hoje temos o dia 1º de abril como o dia da mentira, mas atualmente as pessoas não pregam tanto peças umas nas outras. Sempre têm aqueles mais animadinhos, que se divertem com essa brincadeira!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)