Somos seres complicados. Não nos entendemos e nem nos entendem (as mulheres!)!

Ás vezes, falamos não, mas queremos que digam sim e façam o contrário do que respondemos!

 

 

 

Quer um exemplo? Quando nosso namorado nos pergunta durante a TPM (Tensão Pré Menstrual): “-Quer que eu compre um chocolatinho?” Respondemos: “-Não, não precisa.”(No fundo estamos gritando: “- Quero chocolate! Pode comprar sim”!

Ou então ele nos pergunta: “-Quer ir naquele bar que você estava querendo ir há algum tempo atrás?” Respondemos: “-Você quem sabe!” (No fundo: “-Vamos logo pra lá! O que está esperando? Não via a hora de ir nesse lugar.”)

Essa é fatal: “-Hoje estou com um tempo maior, gostaria que eu lhe encontrasse hoje?” (Plena quarta-feira, meio da semana, ainda temos todo o restante pela frente.) Respondemos: “-Você quem sabe!” (No fundo estamos falando: “Vem logo!!! O que está esperando? Será que tudo temos que falar? Vem animar minha semana chata!)

Isso são alguns exemplos que respondemos algo negativo, mas estamos loucas querendo que o contrário aconteça!

Porque não falamos o que realmente achamos?

Porque podemos parecer chatas, que só nós estamos decidindo tudo e direcionando o relacionamento (e não gostamos de apenas nós, mulheres, tomarmos atitudes e escolhas) ou porque simplesmente adoramos quando conseguem adivinhar o que pensamos! Aliás, preferimos que adivinhem o que pensamos, o que queremos e o que gostamos! Tão mais divertido!!!

Como podem fazer isso? Oras, é só reparar em nós!

A resposta está em nossas atitudes, nossos gostos, nossas vontades…

Desvende-nos!!! Essa é a palavra! Falar tudo como deve ser feito e seguir um script é muito chato! Surpreenda-nos!!!

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)