Muitas pessoas são loucas com seus animais de estimação e sofrem muito quando viajam sem eles.

Viajar com os bichinhos não é nada fácil e, realmente, nem sempre possível. Planejar uma viagem com um animal de estimação é sempre um desafio, mesmo se a pessoa vai para a casa de parentes ou amigos íntimos.

Férias é para relaxar e descansar. Por isso, é preciso fazer uma análise cuidadosa sobre viagem com animais.

Neste post, viajar ou não com animais de estimação?

1. Temperamento. Cão? Gato? Qual é o temperamento do seu animal? Há bichos muito agitados e que não se adaptam facilmente fora da sua casinha. Levar para uma viagem pode ser um enorme momento de estresse para o dono e para o bichinho. Nesse caso, é melhor deixá-lo e casa aos cuidados de uma pessoa de confiança ou em um canil/hotel para animais.

2. Lugar para ficar no destino de viagem. Há hotéis que não aceitam animais. É preciso verificar com bastante antecedência essas informações. Se for para a casa de parentes/amigos, certifique-se que há um espaço adequado para o seu animal.

3. Há outros animais no lugar? O lugar que você vai existe outros animais? Nem sempre é possível uma convivência saudável e isso pode ser extremamente desgastante para o seu animal. Sem falar que pode afetar a própria tranquilidade da sua viagem. Pense muito antes de levar seu bichinho para um lugar que vai encontrar outros. Pode não ser nada seguro.

4. Há lugares que não são para animais. Infelizmente, as cidades, muitas vezes, não estão preparadas para esse tipo de “visita”, o que faz com que seja impossível levar animais na viagem. É preciso ser realista.

Viajar ou não viajar com animais de estimação?

5. Transporte. Como vai viajar? Deve-se pensar como o bichinho irá lidar com o percurso da viagem. Pode ser uma péssima opção. Além disso, antes de viajar. De carro, avião, ônibus, navio, trem… É necessário tomar uma série de providências antes da viagem para cada tipo de transporte. Levar o pet em avião, por exemplo, exige uma série de certificados.

6. Consulte o veterinário. Levar o pet ao veterinário poderá influenciar sobre a decisão de viajar com o pet. Testes, exames e a própria opinião do profissional pode ser importante nesse tipo de planejamento.

7. Identifique seu bicho. Coloque o nome, telefone, endereço em alguma plaquinha para isso. Há várias tags próprias para isso. Esse é um conselho para o animal que viaja ou não.

8. Tranquilidade. Avalie a sua decisão com tranquilidade e coerência, considerando todos esses aspectos importantes. Não pense em levá-lo apenas por que você quer tê-lo por perto. É preciso refletir se vai ser bom para o bichinho mesmo.

9. Relaxe. Viagem é para curtir. Não importa a sua decisão, não se sinta culpado e não se preocupe. Desfrute de sua viagem.

10. Mala do pet. Decidiu que vai levar seu pet? Prepare uma malinha com a comida que o seu pet tem costume de comer (ração, por exemplo), com brinquedos habituais, coleira, documentos de saúde, vasilhas de comida/água e itens de conforto.

 

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)